MENU

NEWS

V DOMINGO DA QUARESMA - 26 de Março 2023 - ANO A

“Eu sou a ressurreição e a vida ”

“Eu sou a ressurreição e a vida ”

+ Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João ( Jo 11,3-7.17.20.33b-45 )

Naquele tempo, as irmãs de Lázaro mandaram dizer a Jesus: «Senhor, o teu amigo está doente». Ouvindo isto, Jesus disse: «Essa doença não é mortal, mas é para a glória de Deus,
para que por ela seja glorificado o Filho do homem».
Jesus era amigo de Marta, de sua irmã e de Lázaro.
Entretanto, depois de ouvir dizer que ele estava doente, ficou ainda dois dias no local onde Se encontrava. Depois disse aos discípulos: «Vamos de novo para a Judeia».
Ao chegar lá, Jesus encontrou o amigo sepultado havia quatro dias.
Quando ouviu dizer que Jesus estava a chegar, Marta saiu ao seu encontro,
enquanto Maria ficou sentada em casa.

Marta disse a Jesus: «Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido.
Mas sei que, mesmo agora, tudo o que pedires a Deus, Deus To concederá».
Disse-lhe Jesus: «Teu irmão ressuscitará».
Marta respondeu: «Eu sei que há-de ressuscitar na ressurreição, no último dia».
Disse-lhe Jesus: «Eu sou a ressurreição e a vida.
Quem acredita em Mim, ainda que tenha morrido, viverá; e todo aquele que vive e acredita em Mim, nunca morrerá. Acreditas nisto?»
Disse-Lhe Marta:
«Acredito, Senhor, que Tu és o Messias, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo».
Jesus comoveu-Se profundamente e perturbou-Se.
Depois perguntou: «Onde o pusestes?»
Responderam-Lhe: «Vem ver, Senhor». E Jesus chorou.
Diziam então os judeus:
«Vede como era seu amigo».
Mas alguns deles observaram: «Então Ele, que abriu os olhos ao cego, não podia também ter feito que este homem não morresse?»
Entretanto, Jesus, intimamente comovido, chegou ao túmulo.
Era uma gruta, com uma pedra posta à entrada.
Disse Jesus: «Tirai a pedra».
Respondeu Marta, irmã do morto:
«Já cheira mal, Senhor, pois morreu há quatro dias».
Disse Jesus: «Eu não te disse que, se acreditasses, verias a glória de Deus?»
Tiraram então a pedra.
Jesus, levantando os olhos ao Céu, disse: «Pai, dou-Te graças por Me teres ouvido.
Eu bem sei que sempre Me ouves, mas falei assim por causa da multidão que nos cerca,
para acreditarem que Tu Me enviaste».
Dito isto, bradou com voz forte: «Lázaro, sai para fora».
O morto saiu, de mãos e pés enfaixados com ligaduras e o rosto envolvido num sudário.
Disse-lhes Jesus: «Desligai-o e deixai-o ir».
Então muitos judeus, que tinham ido visitar Maria,
ao verem o que Jesus fizera, acreditaram n’Ele.

 

Palavra da Salvação

 

Reflexão

JESUS ​​E A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO

 

O quinto domingo da Quaresma apresenta-nos a história da ressurreição de Lázaro: um milagre extraordinário, que revela Jesus principalmente como o Senhor da vida e da morte. É o momento culminante da obra de Jesus: mas o retorno à vida de Lázaro coincide também com uma maior repulsa dos líderes israelitas, que decidem eliminar definitivamente o Mestre, porque a sua popularidade tornou-se demasiado grande e insustentável para eles.

Lázaro, que ressuscita dos mortos, confirma, portanto, o poder de Jesus sobre a morte. A morte é o pior inimigo do homem, a ruína que Satanás trouxe ao homem, seduzindo-o para o Mal: ​​é um inimigo que Jesus, porém, derrotou! Este milagre deve nos fazer refletir sobre o poder de Jesus e a necessidade de confiar Nele; portanto, como verdadeiros crentes, devemos enfrentar o pensamento da morte - e a própria morte - serenamente, sabendo que ela foi derrotada e que, portanto, a nossa também o será! Jesus tem poder sobre a morte porque também o tem sobre o pecado, que é a sua causa: pecado e morte são como duas faces da mesma moeda. Lázaro sai do sepulcro: as ligaduras que o prendem e envolvem lembram os laços do pecado, que Jesus veio desatar, para nos colocar num novo caminho de conversão.

O Papa Francisco (Angelus de 6 de abril de 2014) fez esta reflexão: “O gesto de Jesus que ressuscita Lázaro mostra até onde pode chegar a força da graça de Deus e, portanto, até onde pode ir a nossa conversão, a nossa mudança [...]. Não há limite para a misericórdia divina oferecida a todos! [...] O Senhor está sempre pronto a levantar a lápide dos nossos pecados, que nos separa Dele, a Luz dos vivos”.

Não esqueçamos, porém, que Jesus chorou diante do túmulo de Lázaro. Ele era Deus, mas também verdadeiro Homem e por isso teve que sentir todo o peso da expiação, como Redentor: até o horror da morte! Ele estava vivo, tinha saúde e deve ter pensado: “Em breve estarei morto: estarei num sepulcro, como Lázaro. Em breve, a agonia mais atroz será minha companheira... Tenho que enfrentar a morte”. O Senhor também sabia que nem mesmo tal milagre teria convencido o mundo judaico da época – mas também muitos homens das gerações seguintes – da Verdade, da qual Ele mesmo foi o autor e testemunha.

Lamentamos o nosso destino, mas devemos primeiro pensar em Jesus, que tinha uma presciência constante do que estava por vir. Vivendo na pobreza e enfrentando dificuldades e incompreensões de todo género - que o acompanharam desde o nascimento até a morte - ele viveu sempre e somente em plena obediência ao Pai e por amor a nós. Com um significado certamente diferente, mas que ainda deve "pertencer" a Nosso Senhor também nisto, choramos e derramamos nossas lágrimas, porque as graças são obtidas com dor, combinadas com uma fé segura no Eterno.

Elevem seus corações, então, e tenham plena confiança em Jesus!

 

 

Em destaque

XII DOMINGO DO TEMPO COMUM - 23 de Junho 2023 - ANO B
«Quem é este homem, que até o vento e o mar lhe obedecem?»

Filha a tua fé salvou-te (parte primeira)
Conclusão do caminho dos Retiros Jovens 2024

XIº DOMINGO DO TEMPO COMUM - 16 de Junho 2024 - ANO B
"A menor de todas as sementas torna-se a maior de todas as plantas da horta"

CALENDÁRIO EVENTOS

Próximos eventos

CAMPISMO RAPARIGAS ( 13-17 anos)
Campo de Férias ICMS

CAMPISMO MENINAS (7-12 anos)
Campo de Férias ICMS

CAMPISMO RAPAZES (14-17 anos)
Campo de Férias ICMS

FAÇA SUA DOAÇÃO AGORA

Com uma pequena doação poderá ajudar-nos a construir a nova Igreja da FCIM dedicada a Nossa Senhora e a São José em Fátima

Dona alla fondazione

A revista “Maria di Fatima”
A revista oficial da Família do Coração Imaculado de Maria

JÁ SUA ASSINATURA |

NEWSLETTER

A newsletter é um instrumento para permanecer sempre em contato conosco e para ficar sempre atualizados sobre as principais atividades da Família do Coração Imaculado de Maria. Fazendo sua inscrição você receberá gratuitamente notícias, links e artigos.

5x1000 Fondazione Antognozzi
LA FONDAZIONE ANTOGNOZZI
sostiene il progetto della nuova
Opera FCIM a Fatima
Costruiamola insieme!!!
www.fondazioneantognozzi.it
Grazie!
Nuova Opera FCIM a Fatima

DOSES DE ESPIRITUALIDADE

Il tuo lavoro dev'essere orazione personale, deve trasformarsi in una splendida conversazione con il nostro Padre celeste. (San Josemaría Escrivà)